Esses hospitais foram projetados para “acelerar sua cura”

Segundo uma matéria da Fast Company, empresa norte-americana que acompanha as tendências criativas em negócios, as principais causas de óbito nos hospitais nos EUA são por infecções hospitalares ou erros médicos. Para evitar isso, novos conceitos de hospitais foram criados com soluções (as vezes) simples que poderão ajudar a reduzir os índices de mortalidade por lá.

Como por exemplo, o projeto de um posto de enfermagem inclui uma solução de ajuste dos níveis de ruído no ambulatório que pode reduzir os erros na hora de aplicar-se um medicamento, ou ainda, diferentes sistemas de ventilação podem reduzir a propagação de infecções. Com isso, foram premiados sete conceitos no American Institute of ArchitectsNational Healthcare Design Awards, elas trazem algumas soluções para os ambientes hospitalares que visam tornar os pacientes mais seguros e também tentam provar que o design desses ambientes influem diretamente na velocidade de recuperação das pessoas.

Há muito mais consciência hoje de como ambientes saudáveis ajudam os pacientes a se curar”, diz Joan Suchomel, líder da AIA para a Saúde. “Isto é, por sua vez, relacionado a estudos de design baseadas em evidências que realmente provam que não é apenas intuitivo isso, são dados realmente comprovados em muitos casos.

Veja alguns dos exemplos:

Kaiser Permanente, Kraemer Radiation Oncology Center; Anaheim, CA

Kaiser Permanente, Kraemer Radiation Oncology Center; Anaheim, CA

O tratamento do câncer é algo bastante desgastante, os pacientes, geralmente, são submetidos a tratamentos cinco dias por semana, por até oito semanas. Este novo centro é projetado para tornar o processo um pouco mais relaxante. Dentro das salas de tratamento há enormes janelas para jardins, com paredes cobertas por plantas. Ele é inspirado para manter o contato dos pacientes com a natureza e curar mais rapidamente.

 

Planned Parenthood do Queens: Centro de Saúde Diane L. Max; Queens, New York

Planned Parenthood Queens: Diane L. Max Health Center; Queens, New York

Este moderno e luminoso prédio de arenito se destaca do resto dos prédios ao redor. E era exatamente isso que os designers queriam, que fosse percebido como uma nova e importante instituição da comunidade. Eles também buscaram oferecer uma outra experiência para quem visita o ambiente hospitalar. No interior, elegantes corredores, repleto de cores que tornam o espaço mais “leve” de navegar.

 O Centro Comum e da espinha Christ Hospital; Cincinnati

The Christ Hospital Joint and Spine Center; Cincinnati

Neste hospital, os quartos dos pacientes têm vista exterior e paredes de vidro que permitem entrar luz natural através dos corredores. À noite, as paredes de vidro estão cobertas de cortinas “blackout”. Jardins suspensos fornecem um lugar tranquilo para os pacientes e visitantes descansarem rodeados por plantas.

Memorial Sloan Kettering (MSK) Regional Ambulatório Cancer Center; West Harrison, Nova York

Memorial Sloan Kettering (MSK) Regional Ambulatory Cancer Center; West Harrison, New York

Arquitetos transformaram um antigo edifício de escritórios (De 1950) em um espaço cheio de luz e paz para pacientes e funcionários. Os interiores são projetados para parecer o mínimo possível com um hospital. Equipamentos médicos ficam escondidos da vista. Wearables acompanham os movimentos de pacientes e funcionários para auxiliar o centro a operar de forma eficiente. Os quartos têm vista para o exterior e linhas de visão claras para onde ficam os enfermeiros.

Universidade do Arizona Cancer Center (UACC) a Dignidade Hospital de Saúde de São José e Centro Médico; Fénix

The University of Arizona Cancer Center (UACC) at Dignity Health St. Joseph’s Hospital and Medical Center; Phoenix

Este centro oncológico é cercado por painéis de cobre perfurados, eles são aplicados tanto para manter o edifício fresco, quanto para dar aos pacientes o sentimento de proteção e privacidade. O interior de madeira e pedra com um “jardim de cura” no meio, é para tornar a experiência do paciente mais aproximada de um hotel ou spa do que um hospital. Corretamente pensado, o prédio tenta minimizar ao máximo o tempo de enfermeiros e médicos ficarem se deslocando de um lugar para outro.

Centro Médico da Universidade de Nova Orleans; Nova Orleans

University Medical Center New Orleans; New Orleans

Após o Katrina, o Centro Médico Memorial em Nova Orleans foi cercado por água da enchente, perdeu eletricidade e alguns pacientes morreram. Perto dali, o Charity Hospital conseguiu evacuar os pacientes, mas o próprio hospital também foi destruído. Este novo hospital, um substituto para o Charity, foi projetado para sobreviver a catástrofes naturais. O projeto permite que o hospital funcione por até uma semana depois de um grande furacão, praticamente sem suprimentos externos. No interior, o espaço calmo oferece aos pacientes salas privadas, luz natural e vistas externas.

Hospital Infantil de Seattle, Clínica do Sul; Seattle

Seattle Children’s Hospital, South Clinic; Seattle

O edifício inclui atendimento de emergência, atendimento ambulatorial, fisioterapia e clínicas especializadas, tudo em um espaço luminoso. A nova parede de vidro traz a luz natural; fora o telhado que capta água da chuva para regar um jardim tropical. Dentro, a concepção incide sobre o fluxo de pacientes, de modo que os pacientes possam ser vistos tão rapidamente quanto possível.